terça-feira, 11 de outubro de 2016

Vão-se os dedos, ficam os anéis?



Planear com tempo é a única forma que encontro para não ser refém do consumo na altura do Natal, mas ter na mesma o prazer de dar. A verdade é que eu gosto de presentes no geral, de embrulhos em particular; das trocas, de pensar no que poderá ser útil ou encher as medidas das pessoas que me são próximas, e tiro um prazer tão grande daí que nem precisa de ser associado a uma data específica. Aliás, prefiro que não seja mesmo! Natal é outra coisa. Este ano quero costurar algumas coisas para oferecer e já comecei da melhor maneira - a coser um dedo.

4 comentários:

Mãe Nocas disse...

É uma época espetacular....gosto em particular do Natal. Por tudo, a família junta a alegria contagiante o saudosismo de tempos para trás etc. E sou assim tb, gostar de presentear, mimar,embrulhar escolher um miminho especial para aquela pessoa etc. E também gosto de fazer os próprios presentes. Tem outro sabor. Há muito que não passava por aqui... Beijinho

Mãe Nocas disse...

É uma época espetacular....gosto em particular do Natal. Por tudo, a família junta a alegria contagiante o saudosismo de tempos para trás etc. E sou assim tb, gostar de presentear, mimar,embrulhar escolher um miminho especial para aquela pessoa etc. E também gosto de fazer os próprios presentes. Tem outro sabor. Há muito que não passava por aqui... Beijinho

carla capricho disse...

Também já consegui costurar um dedo :)))
E eu também gosto muito de planear os presentes de Natal , fazê-los tem um sabor bem especial .
Beijinhos

Raquel Úria disse...

:) bjs!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...