quarta-feira, 25 de setembro de 2013

objetos inanimados que nos animam



Comprámos esta mesa em 2003 mas só nos primeiros 5 anos que se seguiram tivemos casa(s) com sala(s) com espaço para ela. O tampo não é desmontável, nem extensível e a madeira maciça é mesmo muito pesada. Em 2008, quando viemos morar para Lisboa e precisámos de nos adaptar à nova realidade de que as casas aqui são muito mais caras e, regra geral, mais pequenas do que no resto do país, a nossa mesa foi "provisoriamente" para casa dos meus pais. 5 anos se passaram e 3 casas também. Este mês, graças ao meu irmão (que gosta de abraçar tarefas hercúleas), a mesa voltou à nossa sala.

Se 2003 fosse hoje, não sei se a voltaria a escolher assim tão grande e pouco prática, mas é a nossa mesa. É à volta dela que criamos memórias e onde gostamos de sentar os amigos e a família. Tão bom voltar a ter espaço para tudo! Estou radiante por tê-la de volta!


7 comentários:

ei! kumpel disse...

é a vossa mesa e fica mesmo muito bem nesta vossa casa… a vista é fantástica Raquel!

Ana Rute Oliveira Cavaco disse...

like!

Selma Tabita disse...

Compreendo-te! Como eu gosto de mesas!! A nossa é extensível, mas mesmo fechada é grandita, gosto muito! (E o teu bom gosto para tornar tudo ainda mais bonito?!) :)

Isabel de Guimarães disse...

A mesa é linda e ficou a matar nesse cantinho tão especial!

Jónatas Lopes disse...

Devia ser quando estavam em Tondela :)

Raquel Úria disse...

Usámos esta mesa nas casas de Água-de-Madeiros, Tondela, Coimbra e Évora. Só nas 2 anteriores, cá em Lisboa, é que não cabia. E pensar que já moramos em Lisboa há 5 anos!

Raquel Úria disse...

... e que passamos a vida a mudar de casa!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...