sábado, 2 de fevereiro de 2013

conversas semi-sérias


Há dias em que só sossego quando, por fim, me relembro de que o nosso valor não é o que atribuímos a nós próprios, nem é o que os outros nos atribuem.

O nosso valor não é mensurável de forma objetiva por critérios humanos.

Nenhuma pessoa sabe tudo acerca de nós.

Seremos sempre tanto maiores, quanto menores nos julgarmos.

Se nos avaliarmos com rigor e honestidade, encontraremos sempre muito para corrigir e muito de que nos envergonhar.

Não há verdadeira mudança, nem crescimento, sem essa vergonha.

Cada dia é único e irrepetível.

4 comentários:

Paris Toujours disse...

concordo a 100% com o que está aqui dito.Penso exactamente o mesmo.
Bem Haja!

Ana Rute Oliveira Cavaco disse...

verdade!

Kella disse...

Concordo!

Isabel de Guimarães disse...

Que bela reflexão! Obrigada pela partilha e por me teres feito, igualmente, reflectir :)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...