quarta-feira, 28 de dezembro de 2011

apanhar as canas



Depois do fogo de artifício, vem o apanhar das canas. Aquilo que me faz correr é, muito frequentemente, a ideia de a seguir a uma grande azáfama poder descansar. O pós-festa é um dos meus grandes incentivos para trabalhar e fazer tudo o melhor que sei e posso. No fim, esta placidez e silêncio, o facto de termos no frigorífico restos de comida deliciosa suficientes para alimentar um batalhão durante vários meses, é das melhores sensações que podemos experimentar. Porque ficamos com a mente livre para o que interessa. Por uns dias, não precisamos de comprar seja o que for nem de preocupar-nos com cozinhar (se o fizermos é SÓ pelo gosto de o fazer), podemos escorregar no sofá e deixar o pensamento ir. No pós-festas, até ir trabalhar me sabe a férias. E daqui a 3 dias recomeça!



6 comentários:

R. disse...

;)

Nani disse...

mesmo verdade! ;)

Ana Nunes disse...

esse bolo deve estar delicioso!

Raquel Úria disse...

Ana, foi feito com o que sobrou da minha 1ª tentativa para fazer trufas de chocolate e menta! :)

sara disse...

Este bolo está delicioso e a criminosa da Raquel Helena deixou-o quase todo cá em casa!

Ana Rute Oliveira Cavaco disse...

Aqui os restos já marcharam. 6 boquinhas não perdoam!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...