sábado, 22 de janeiro de 2011

única





No sábado passado decidi fazer uma mala/saco para a Leonor, uma amiga que me tinha pedido que experimentasse fazer-lhe um. Como não tenho grande experiência, escolhi tecidos em conta que me pareceram giros, desenhei moldes originais e tentei fazer uma coisa de raíz. A combinação de cores acabou por sair um bocadinho psicadélica e, como boa amiga que sou, resolvi ficar com a mala para mim. Pelo menos é diferente e única, nem que seja só isso.  Noutro fim-de-semana volto a pensar na Leonor. Desculpa!

6 comentários:

Débora disse...

Eu cá acho que ficou gira! E não acho nada psicadélica a combinação de cores :)

Esse é o tal tapete que falas não é? Fibras naturais? Mesmo mesmo giro!!

silviavermelhomorango disse...

UAUUUU!!*****

Raquel Úria disse...

Este é um pequenino no corredor Débora, há diferentes e maiores, encontras facilmente. Mas sim, também é de fibras naturais.

Sílvia: **** :)

Anónimo disse...

ANDO COM UMA VONTANDE DE ME AVENTURAR NA COSTURA.........ATÉ JÁ PENSEI COMPRAR UMA MAQUINA.....MAS COMO NUNCA FIZ NEM VI FAZER TENHO RECEIO.

ERVA DOCE

Sra. Barriguita disse...

Adorei!!! Porque é que não posso ficar com ela??? Oh, vou ter de te oferecer jantar cá em casa é??? :p

Raquel Úria disse...

Gostas Leonor? Eu até ao cinzento e branco com o laranja achei que estava a tua cara mas depois pensei que tinha exagerado com o verde. Agora já a usei, mereces uma nova só tua. Temos que combinar um dia para escolheres os tecidos.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...